segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Joie de vivre




Meu querido, se você soubesse o quanto me encanta lhe ver ignorando o mundo que tanto lhe fascina. Durante suas leituras frequentes, me pego admirando sua concentração, desejando sentar-me ao seu lado, passando a mão nos seus belos cabelos loiros. Beijaria-lhe a face e perguntaria como está o livro e você me responderia 'ele é muito bom, leia essa página marcada'. Iniciaríamos uma discussão cordial, que como sempre acabaria sendo levada para o lado pessoal e perduraria por horas e horas. No meio dela eu me perderia em minhas próprias palavras, deslumbrada com o seu olhar. Sabendo da minha fraqueza você se aproveitaria dela, me deixando indignada por não conseguir vencê-lo. Porém eu sinceramente não me importaria. Só o fato de estar com o corpo tão próximo ao seu me contentaria, pois me fazendo lembrar de nossas saídas, e simplesmente me sentiria bem. Noites de autógrafo, palestras, museus, livrarias, teatros, cafés ou uma singela tarde ao som de Beethoven. Tudo me remeteria a você. Aliás, isso já vem acontecendo gradativamente. Confesso que você está constantemente em meus pensamentos, e digo esperançosamente, em meu futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...