segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sobre Amizades Finitas

Estamos cansadas de escutar histórias de amores eternos e de pessoas desejando-os. Términos são lamentados e casamentos comemorados. Vemos mulheres ao redor do mundo sendo retratadas como as mais felizes dele quando encontram sua alma gêmea. Não são poucos os que retratam esse processo acompanhado daquelas pessoas que estão lá em todos os momentos: as melhores amigas. Porém na vida real elas são devidamente valorizadas? Todas no fim teremos uma ligação tão grande quanto a de Carrie, Charlotte, Miranda e Samantha de Sex and The City? Passamos por tantos momentos juntas, que na época parecem extremamente importantes, mas que depois podem vir a serem apagados pela chegada de alguém mais importante.

Qual é a pior? A perda afetiva? A que vem com o tempo, junto com a distância? Ou aquela repentina, que cuja vinda nenhuma de nós esperava? Ainda não vivenciei ambas, mas garanto que a segunda pode ser bem dolorosa. Não a curto  prazo, onde é possível se ver todos os dias, mesmo que pouco. Com ela ainda há um lapso de esperança de que aquela amizade perdure. Mas a ideia de não tê-las para o resto da vida, acompanhando cada passo projetado nas noites em claro, rindo e se divertindo, é assustadora. Infelizmente, a situação é inevitável, e passamos a acreditar que as amizades são finitas, mesmo que momentaneamente.

Amizades que eu espero que nunca terminem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...